Posts Tagged ‘BPL

25
ago
09

tecnologia:Aneel aprova distribuição de internet e TV por assinatura pela rede de energia

Complementando os posts anteriores:

A diretoria colegiada da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou nesta terça-feira (25) as regras para o uso da tecnologia conhecida como “Power Line Communications” (PLC) no país – sistema que utiliza a rede de energia elétrica como meio de transporte de sinais de internet, vídeo e voz.

Na prática, o sistema permitirá, assim que implementado, o acesso à internet, ou à TV por assinatura, por meio da rede elétrica – já presente na maior parte das residências do Brasil. “Assim, um ponto de energia pode ser uma tomada para ligar o eletrodoméstico e, simultaneamente, um ponto de rede de dados para a provedora de internet ou TV por assinatura”, explicou a Aneel, em nota.

Fonte: Globo

01
jul
09

tecnologia:Internet pela rede elétrica já é realidade no Brasil

No dia 13 de abril, a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) homologou a tecnologia PLC – Power Line Communication, ou BPL – Broadband Power Line. Essa tecnologia permite o tráfego de voz, dados e imagens através da rede elétrica, o que abre um leque enorme de possibilidades na área de tecnologia.

A tecnologia PLC já existe há cerca de dez anos, sendo comercializada em 16 países da Europa. Nestes países, estão disponíveis links de até 4,5Mbps, devendo chegar ao final deste ano aos 14Mbps.

No Brasil, o desenvolvimento da PLC começou no Paraná, na fornecedora de energia elétrica, no final da década passada. Desde então, foi desenvolvida uma tecnologia compatível com o Sistema Elétrico Brasileiro, que foi testado nos últimos dois anos, até ser homologado.

Em São Paulo, já existem três bairros onde esta tecnologia está sendo utilizada: Pinheiros, Cerqueira César e Moema. Para os demais bairros, a tecnologia deverá estar disponível a partir de 2010. Com o PLC, a tomada elétrica vira o ponto principal de comunicação da residência ou da empresa.

O que muda para o usuário?
Para ter acesso a esta tecnologia, o usuário deverá contratar o serviço da operadora credenciada para comercializá-lo e adquirir um modem compatível com a tomada elétrica. Esse modem vai filtrar o sinal elétrico e disponibilizar os sinais de voz, dados e imagens em saídas específicas, funcionando como central de mídia.
Pensando em termos de facilidades oferecidas, esse modem poderá vir com uma antena de rede Wireless, oferecendo mobilidade para equipamentos de informática, como notebooks e desktops.
Outra possibilidade é portar o modem e usar a sua internet em qualquer lugar, bastando plugá-lo na tomada. Além disso, a montagem das redes vai ser simplificada, não necessitando de cabeamento de dados – que hoje é um problema, devido à dificuldade de passagem dos cabos.
Para as empresas, o PLC pode ser uma tecnologia que irá facilitar a interligação de unidades distantes através da rede elétrica, diminuindo a necessidade de links dedicados de dados, que são caros.

O que é preciso fazer na rede elétrica?
Para adaptar a rede elétrica para o PLC, as concessionárias de energia devem instalar uma grande quantidade de repetidores e roteadores junto aos transformadores, para amplificar o sinal de dados e evitar as oscilações nos pontos de segmentação da rede elétrica.

Como o PLC será comercializado?

A Eletropaulo divulgou que não deverá comercializar o PLC diretamente para o consumidor final, devendo fazer uma aliança com as operadoras de telecomunicações para atender o novo serviço.

Capilaridade da rede

Como a rede elétrica chega a quase todas as residências, o potencial de penetração desta tecnologia é enorme, podendo chegar a lugares onde hoje não existe banda larga pela linha telefônica, por rede de TV a cabo ou, ainda, por rádio.
Somente este aspecto já torna o PLC atrativo para o público em geral. Basta agora saber como será o modelo comercial e o que vai ser oferecido para os consumidores finais.

Por Almir Meira Alves

08
dez
08

tecnologia: bpl chega a São Paulo no início de 2009

“O novo serviço já está apto a funcionar em 15 mil domicílios de 300 prédios das regiões de Pinheiros, Moema e Cerqueira César da capital paulista”, afirmou a diretora-geral da AES Eletropaulo Telecom, Teresa Vernaglia, empresa subsidiária da AES na área de telecomunicações. Hoje, a companhia apresentou para a imprensa a nova tecnologia.

Segundo a executiva, o desenvolvimento da nova tecnologia, denominada Broadband Powerline (BPL), teve início há dois anos a partir da identificação de uma demanda crescente das operadoras de telefonia por redes que suportassem o crescimento do tráfego de dados e fossem amplamente distribuídas do ponto de vista geográfico. “Verificamos que o projeto da BPL atende os critérios de robustez e capilaridade da rede”, afirmou Teresa. A AES Eletropaulo Telecom já dispõe de 2 mil quilômetros de rede de fibra óptica, prestando serviços de infra-estrutura de telecomunicação para operadoras como Telefônica, Vivo e Embratel.

O BPL funciona da seguinte maneira: adaptadores são instalados em transformadores de energia localizados nos postes da rede de distribuição de baixa tensão. Esses equipamentos recebem o sinal digital da operadora de telefonia e converte em sinal elétrico, que é transmitido dos postes para as instalações elétricas dos usuários (que podem ser clientes residenciais ou corporativos). Na tomada, conecta-se um modem BPL, que por sua vez se liga aos computadores através de um cabo ethernet, os mesmos utilizados nos serviços de banda larga tradicionais, como Speedy. “Para o usuário, a vantagem dessa tecnologia é a portabilidade, já que pode usar a internet em qualquer tomada”, destacou a executiva.

Saiba mais:
Fonte: IG Tecnologia

13
nov
08

tecnologia: Internet pela rede elétrica 2

Seguindo a tendência mundial, o Brasil não escolherá um único padrão de PLC (Power Line Communications) para o país. Os textos discutidos pela Anatel em consulta pública não prevêem a escolha entre o padrão japonês, o americano e o europeu.

A decisão pode estar ligada ao crescimento da classe C, que tem atraído grupos estrangeiros interessados em explorar a banda larga por rede elétrica no país.

Leia mais:
Brasil terá três padrões de web por rede elétrica

12
nov
08

tecnologia: Internet pela rede elétrica

Bom, já deu pra sacar que eu adoro novidades tecnológicas, mas principalmente aquelas que realmente têm relevância.

A novidade, agora, é a transferência de dados via o sistema de rede elétrica, também conhecida por BPL – Broadband over Power Lines (algo como: Banda Larga sobre Redes Elétricas). Segundo a Wikipedia, “ela consiste em transmitir dados e voz em banda larga pela rede de energia elétrica. Como utiliza uma infra-estrutura já disponível, não necessita de obras em uma edificação para ser implantada”. Com isso, a Internet passaria a ser muito mais acessível à todos, pois não precisaria da rede telefônica, como é hoje, bastaria ligar o computador na tomada para já ter acesso à Internet.

Vamos esperar para ver em quanto tempo esse recurso inovador estará disponível para o mundo todo.

Leia também:
Guia do Hardware – BPL




Arquivos

julho 2017
S T Q Q S S D
« jun    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

del.icio.us

Twitter do bacon